15.2.17

O Filho da Treta

 2017.02.09 
"O Filho da Treta" com António Machado e José Pedro Gomes, no palco do Cine-Teatro S. Pedro, um espectáculo das Sextas Culturais - Águeda.
 Nas Sextas Culturais, o mês de Fevereiro fica marcado por algo inédito. A peça "O Filho da Treta" esgotou a lotação do Cine Teatro S. Pedro, em Águeda em duas noites. O primeiro espetáculo, já há muito esgotado, provocou a marcação de uma sessão extra, também esta com a sala cheia.
Os atores António Machado e José Pedro Gomes, fizeram rir as várias centenas de pessoas que não quiseram perder esta peça, que funciona como uma sequela da “Conversa da Treta” que no passado juntava Toni (interpretado pelo falecido ator António Feio) e Zezé. Este último apresenta-se agora com o Júnior, o filho de Toni.
Zezé prossegue a sua luta contra o bom-senso, a solidariedade, o trabalho e outros conceitos primeiro-mundistas, enquanto Júnior vai provocando algumas irritações inter-geracionais. Uma peça onde até se discutem as tascas gourmet, os refugiados, os paus de selfie, as novas famílias e “outras pragas que assolam o mundo moderno”.
 

22.1.17

AO TOQUE DA CONCERTINA


2017.01.20
Na passada Sexta-feira decorreu mais uma noite de “Sons do Rio” na Casa do Rio em Águeda. Proposta cultural da recém-criada Glocalmusic, um grémio que tem como objectivo o desenvolvimento da música criativa.

Um jantar / concerto com o projecto "Ao Toque da Concertina" , interpretado pelos irmãos Artur e Bitocas Fernandes, que juntou numa sala da icónica casa aguedense mais de quatro dezenas de pessoas.
Ao longo da noite foi feita uma viagem à volta do mundo, com os países a serem sugeridos pela plateia, na qual existiu um elemento sempre presente: a concertina.
Em cada música interpretada foi sendo explicado o contexto da mesma e o nome deste instrumento, que difere dependendo do país onde é tocado.

15.12.16

RAQUEL TAVARES

2016.12.09
Raquel Tavares, no palco do Cine Teatro São Pedro, num concerto das "Sextas Culturais".
Raquel Tavares, uma das melhores vozes do fado em Portugal da actualidade, apresentou em palco o seu terceiro e mais recente disco com o nome “Raquel” e encantou todos os presentes com a sua simpatia e talento.
“Raquel” é um disco de fado e canções, que junta autores contemporâneos como Caetano Veloso, Rui Veloso, António Zambujo, Miguel Araújo, Tiago Bettencourt aos nomes incontornáveis da história do fado como Alfredo Marceneiro ou Pedro Homem de Mello.
A fadista cantou pela primeira vez com 5 anos de idade, e aos 12 anos já participava em concursos de fado, conquistando 14 primeiros lugares, entre eles o da mítica Grande Noite do Fado, no Coliseu de Lisboa em 1997.
Com um percurso artístico que já a levou às mais prestigiadas salas de espectáculos de países como os Estados Unidos, Espanha, França, Alemanha, Reino Unido, Brasil, Argentina, China ou Austrália, Raquel Tavares mostrou em Águeda toda a alma do fado cantado e vivido no coração de Alfama.

[CAMERA]

2016.12.02
Foi o terceiro e último nome escolhido para o OuTonalidades 2016 em Águeda. Os franceses [Caméra] apresentaram-se no Espaço d’Orfeu, perante grande quantidade de público, que respondeu de forma calorosa à chamada e não negou aplausos ao grupo rock francês.
Este concerto na latada do Espaço d’Orfeu, assinalou também a despedida deste espaço tal como se conhece, pois antecede uma intervenção de fundo que o requalificará a curto prazo, com novas valências para a actividade da Associação.